Pesquisar este blog

Uma discussão sobre a Inteligência

Um discípulo veio perguntar ao Mestre Zapotzu:

- Mestre, quem é mais inteligente? O que pensa mais, ou o que pensa menos? Aquele que decide mais rápido, ou o que pondera muito?

Mestre Za matutou; e de matutar, já se pegou em dúvida. Pouco bastou, e o discípulo o interrompeu, novamente, dizendo:

- Viu? A pergunta é difícil. Você não sabe, não é Mestre?

Mestre Za franziu a testa. Uma pergunta profunda não pode ser abordada superficialmente. Então, respondeu:

- É, não sei. Por isso estou pensando no que responder. Você queria que eu respondesse de pronto. Das duas, uma: se eu soubesse a resposta, é porque já tinha pensado na pergunta antes. Do contrário, eu poderia dizer qualquer bobagem – e se fizesse sentido pra você, ficaria satisfeito? Acharia que eu sou sábio apenas porque dei uma resposta rápida?

- Entendi Mestre. Mas por que, então, dizem que os sábios têm a resposta na ponta da língua?

- Eu desconfio de todo aquele que se diz sábio, e que acha que sabe a resposta pra tudo. Precisamos estudar durante anos para compreender algumas coisas. Como saber de tudo, o tempo todo?

- Mas quem fica pensando, durante muito tempo, não é uma pessoa de poucos conhecimentos?

- Pode ser, mas não significa que não é inteligente. Significa que está buscando uma resposta. Isso, sim, é um sinal de inteligência. Logo, se alguém sabe uma resposta, ou é porque pensou bastante nela ou, porque está dizendo qualquer coisa.

- Então, pensar rápido não é inteligência?

- Habilidade de pensar é uma coisa, responder qualquer coisa, de pronto, é outra. Creio que sua confusão é a seguinte: pessoas que pensam pouco admiram aqueles que pensam menos ainda. Eles tomam por inteligência uma resposta rápida e mal raciocinada apenas porque ela foi dada de imediato. Eles acham que inteligência é pensar menos ainda! Isso só pode vir de alguém ignorante, que despreza o raciocínio e a ponderação.

- Assim sendo, um sábio não pensa rápido...

- Claro que pensa rápido. De tanto exercitar sua mente, ele chega rapidamente a lugares que um idiota pode nunca alcançar. O que um buscador da sabedoria pode concluir em algumas horas, alguns podem levar anos para descobrir, se não desenvolverem o raciocínio.

- Mestre, você respondeu rapidamente minha pergunta. Agora, não sei se o senhor é um sábio. Se for, sua resposta rápida parece contraditória com o discurso de ‘pensar muito’; mas se o senhor não for sábio, como saberei se está certo? Por outro lado, acho que o senhor está certo, e se eu concordar com essa resposta breve e rápida, posso me incluir entre os tontos que admiram os que pensam pouco. O que eu faço?

- Pense nas suas perguntas, e sua resposta surgirá por si mesma. Por outro lado, devo ponderar agora: como foi que você se tornou meu discípulo?...

Nenhum comentário:

Postar um comentário